Menu Principal

Prevenção e Emergências

Temas de Interesse

Doenças dos Animais

Acupunctura e Homeopatia

Video



Get the Flash Player to see this player.

time2online Joomla Extensions: Simple Video Flash Player Module

Siga-nos no Facebook

Facebook

Japão: casa de repouso para cães-guia reformados
Escrito por Administrator   
Sexta, 20 Novembro 2009 18:20

 

Japão: casa de repouso para cães-guia reformados

 

 

Trabalharam toda a vida para o bem dos humanos.

Emprestaram os seus olhos a quem não via e guiaram o seus donos,

protegendo-os e permitindo-lhes ter uma mobilidade de outro modo impossível.

São os cães-guia do Japão, que desde 1978 têm uma casa de repouso

onde podem viver na sua reforma com a dignidade e o carinho que merecem.

 

 

 

sapporo_1_sun_house

Yell é um dos cães reformados que vive permanentemente

nas instalações do centro, gosta de apanhar sol no solário

e receber todo o carinho que puder dos 12 tratadores.

 

 

Chama-se Sapporo Retirement Home for Dogs, em português é Casa de Repouso para Cães de Sapporo, situa-se na ilha setentrional de Okkaido, no Norte do Japão, e já albergou mais de 200 animais desde que abriu as suas portas há quase 32 anos. Aqui, os cães-guia na idade da reforma recebem o melhor cuidado possível até serem adoptados por humanos com visão normal ou até morrerem.

“Esta é a última dádiva que podemos oferecer a estes cães que trabalharam para as pessoas toda a sua vida”, diz Keiko Tsuji, a directora deste lar canino, acrescentando que “a maior parte destes cães vive apenas mais dois ou três anos depois da reforma, e quero que vivam confortavelmente o resto das suas vidas”.

 

 

 

sapporo_2_Keiko_Tsuji

A tratadora e directora da instituição, Keiko Tsuji, considera

que o afecto é o mais importante para estes cães reformados

 

 

Os cães-guia japoneses devem reformar-se por volta dos 11 ou 12 anos, a altura em que as suas capacidades e força física começam a declinar. Nessa altura, estes cães idosos são retirados aos seus donos. Após anos a trabalhar como guias, eles querem continuar a desempenhar o seu papel podendo colocar os seus donos e a eles próprios em risco.

A separação é difícil tanto para o dono como para o animal e Tsuji, que há mais de 20 anos trata de cães, diz que o objectivo da casa de repouso é facilitar a transição de cão trabalhador para a fase da reforma: “Aquilo de que precisam mais é de afecto. Viveram muito próximos das pessoas durante muito tempo, por isso, é muito difícil para eles sentirem-se repentinamente isolados. É essencial que continuem a interagir com as pessoas”, explica a directora.

Só alguns cães vivem permanentemente no centro. Outros são enviados para o lar que cuidou deles quanto eram cachorrinhos, outros ainda são adoptados, normalmente por trabalhadores do centro.

 

 

sapporo_3_cemitrio

Uma lápide e uma estátua assinalam os 250 cães

que morreram em Hokkaido e em Agosto de todos os anos

há um serviço religioso em sua memória.

Aqui há respeito e reverência pelos animais que já morreram

 

 

Rick é um velho cão-guia e um dos frágeis residentes do asilo. Tem 16 anos e está paralisado por causa da idade, mas nem por isso mereceu a morte, como provavelmente aconteceria noutra situação. Pelo contrário, é tratado com o carinho e a atenção que a devoção que teve ao seu serviço como cão-guia durante mais de 10 anos lhe merece. Rick é um dos mais de 200 cães-guia reformados que viveram e vivem o resto da sua vida nas instalações da CWDMA – China Working Dog Management Association, desde que a associação sita na ilha de Hokkaido abriu o centro de cuidados em 1978, na região de Sapporo, no Norte do Japão.

 

 

sapporo_4_rick_cobertores

Rick está paralisado e os cuidados que recebe são especiais,

para garantir o seu conforto

 

 

O corpo inerte de Rick é cuidadosamente tapado por cobertores de criança para se manter aquecido durante todo o dia. Ficará até ao fim dos seus dias no centro, onde rcebe carinhos constantes e recebe alimento líquido através de uma garrafa munida com um tubo, especialmente concebida para o alimentar estando deitado.

 

 

sapporo_5_rick_tubo

Rick é alimentado à mão, com alimento líquido,

pois não se consegue levantar devido à paralisia.

 

 

Os cães reformados são tratados, limpos, escovados, alimentados e têm exercício diário. A associação tem um centro veterinário e de reabilitação interno para os cães que desenvolvem incapacidades físicas devido à idade, como é o caso de Rick.

 

 

sapporo_6_rick_festa

Rick recebe o carinho da sua tratadora

e é frequentemente virado, para não se manter sempre

na mesma posição.

 

 

Apesar das excelentes condições, a instituição melhorou ainda mais as suas instalações, renovando-as e expandindo-as em mais 30 metros quadrados, usados como uma creche para os cães mais velhos, triplicando o espaço já existente com ainda mais confortos caninos. Os animais têm um solário, um jacuzzi e cuidados permanentes, 24 horas por dia.

 

 

sapporo_7_altar

 

sapporo_8_altar_frente

Fotografias de cães que já morreram compõem um altar no asilo

 

 

Para facilitar o movimento dos cães com fraqueza nos joelhos e problemas articulares, os desenhadores da nova creche eliminaram os desníveis abruptos, substituindo os degraus por rampas suaves.

Ao mesmo tempo que o centro deseja prolongar a vida dos cães e torná-la mais confortável, também possui um cemitério perto das instalações, onde descansam eternamente os animais que já faleceram.

 

Fontes:

Reuters

The Vancouver Sun http://www.vancouversun.com/life/story.html?id=1283093

CWDMA – China Working Dog Management Association http://www.cwdma.org/CWDMAEnglish/newsdisp.asp?id=2529

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os Residentes

penha.JPG

Datas Importantes

No events

Inquéritos

Considera importante uma nova Lei de Protecção Animal em Portugal?
 

Contactos de Urgência

Comando da PSP Telefone 217 654 242
Linha SOS Ambiente (SEPNA) Para denúncias sobre crueldade animal ou situações que violem a legislação ambiental 808 200 520
Comando da GNR Telefone 213 217 000 guardarepublicana@gnr.pt
Associação ANIMAL Denúncias e conselhos/apoio sobre crueldade e abandono animal Tel.: 96 132 08 18 info@animal.org.pt
CSEPNA Para denúncia de maus tratos animais, crueldade, negligência e animais em risco ligue 21 750 30 80 - 961 195 298 sepna@gnr.pr

Estatistica de Visitas

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje70
mod_vvisit_counterOntem124
mod_vvisit_counterEsta Semana496
mod_vvisit_counterSemana Anterior704
mod_vvisit_counterEste Mês1948
mod_vvisit_counterMês Anterior3429
mod_vvisit_counterTotal1174632

Online (Ultimos 20 min): 2
O Seu IP: 54.82.57.154
,
2018-01-19 16:30

Ficha Técnica

Criação, organização e manutenção:

Jo@o Gomes

Concepção e conteúdos:

Filomena Marta

Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.